Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2014

"MÃE DESNECESSÁRIA" - DALAI LAMA

Imagem
"MÃE DESNECESSÁRIA" “A boa mãe é aquela que vai se tornando desnecessária com o passar do  tempo. Várias vezes ouvi de um amigo psicanalista essa frase, e ela  sempre me soou estranha. Chegou a hora de reprimir de vez o impulso  natural materno de querer colocar a cria embaixo da asa, protegida de  todos os erros, tristezas e perigos. Uma batalha hercúlea, confesso.  Quando começo a esmorecer na luta para controlar a super-mãe que todas temos dentro de nós, lembro logo da frase, hoje absolutamente clara. Se eu fiz o meu trabalho direito, tenho que me tornar desnecessária. Antes que alguma mãe apressada me acuse de desamor, explico o que significa isso. Ser “desnecessária” é não deixar que o amor incondicional de mãe, que sempre existirá, provoque vício e dependência nos filhos, como uma droga, a ponto de eles não conseguirem ser autônomos, confiantes e independentes. Prontos para traçar seu rumo, fazer suas escolhas, superar suas frustrações e cometer os próprios erros também…

A ÉTICA ALÉM DA RELIGIÃO - DALAI LAMA

Imagem
A Ética Além da Religião
“Qualquer resposta, baseada na religião, para o problema de nossa negligência dos valores internos não pode ser universal, e assim será insuficiente. O que nós precisamos na atualidade é uma abordagem para a ética, que não faça referência à religião e que seja igualmente aceitável para aqueles que tenham fé e os que não tenham: a ética secular.” Desvantagens em Enfatizar as Diferenças SecundáriasQueridos irmãos e irmãs, estou extremamente feliz por essa oportunidade de falar com vocês. Primeiramente, eu gosto sempre de deixar claro que, quando dou palestras às pessoas, por favor, pensem em si como um ser humano. Isso é dizer, por exemplo, não pense “eu sou suíço”, “eu sou italiano”, ou “eu sou francês”. Meu tradutor não deveria pensar que é francês! Eu também não devo pensar que sou tibetano. Além disso, eu não deveria pensar em mim como budista, porque geralmente nas minhas palestras, a base do caminho para viver uma vida feliz e menos perturbada está em ser um…

OITO VERSOS QUE TRANSFORMAM A MENTE

Imagem
Oito versos que transformam a mente


Certa vez Geshe Chekawa, um monge tibetano que dominava inúmeros ensinamentos de diversas escolas, se deparou com uma tira de papel contendo um trecho de duas linhas e se maravilhou: Ofereça o ganho e a vitória aos outros.
Tome a perda e a derrota para si mesmo. Então, procurou até encontrar um mestre nessas instruções: Sharawa, discípulo de Geshe Langri Thangpa (mestre Kadampa do século XII, o autor da prática). Ao questioná-lo sobre a natureza daquelas linhas, teve a resposta: - Goste ou não desse ensinamento, você só pode dispensá-lo se não quiser alcançar o Estado de Buda. Sharawa aceitou Chekawa como discípulo e o instruiu durante anos nessa prática que era a sua principal, denominada “Os Oito Versos que Transformam a Mente” (ou “Os Oito Versos de Langri Thangpa”). Após 6 anos de treinamento constante, o discípulo se realizou, eliminando todo e qualquer traço de egoísmo. Os oito versos são: 1. Com a determinação de alcançar
O bem supremo em benefício de…